Por Natália Araújo

Criança dorminado aba e autismo link psicologia bh

 

      Muitos pais relatam que seus filhos com TEA apresentam dificuldades para dormir bem durante a noite. Essas irregularidades do sono podem estar relacionadas a dificuldade em adormecer, agitação ou má qualidade do sono, despertar frequente (às vezes querendo passear ou brincar) e acordar cedo.

      Um estudo com amostra brasileira identificou que cerca de 44% dos indivíduos com TEA apresentam algum distúrbio do sono. As dificuldades que estas crianças apresentam em integração sensorial, em predizer o tempo (reconhecendo o horário para dormir) e de entender os sinais sociais influenciam para a ocorrência dos problemas de sono. Além disso, pesquisas apontam que essas crianças podem apresentar déficits na produção da melatonina, o hormônio que regula os ciclos de sono-vigília (se interessou em aprofundar sobre o assunto?! Confira na referência abaixo a pesquisa).

      Ora! Noites de sono mal dormidas prejudicam o humor, a atenção, o desempenho em atividades e interações ao longo do dia seguinte… Sendo assim, iremos conversar sobre algumas sugestões simples para a higiene do sono e organização dessa rotina:

1) Mantenha um horário fixo para a criança deitar todos os dias;

2) O quarto deve ser um espaço para o descanso. Se o quarto da criança também serve como seu local de brincar, então sua tendência é associar esse espaço com o que é mais motivador e gratificante, no caso, as brincadeiras.

3) A preparação para o momento de deitar deve-se iniciar no mínimo uma hora antes do horário. Ou seja, desligar todos os aparelhos eletrônicos, parar com brincadeiras barulhentas ou de movimentos, reduzir a luz, criar um ambiente tranquilo para o sono da criança ir chegando. Pode-se ler um livro para o filho, escutar ou cantar uma música tranquila, dar um leite, ou um banho relaxante.

4) Retire os estímulos/brinquedos da cama e do berço: o local precisa estar livre e propício ao sono.

Se com essas alterações no ambiente e higiene do sono, a criança continuar apresentando dificuldades para dormir, produza um diário do sono durante uma semana, anotando em que momento e por quanto tempo tem durado o sono da criança. Depois leve para os profissionais de saúde que acompanham seu filho para o auxílio específico.

      E mais uma dica: este período de término do horário de verão é uma ótima oportunidade para adiantar o horário de ir dormir do seu filho em uma hora, sem dificuldades! (-;

      Esperamos com essas dicas contribuir para uma boa noite de sono para vocês pais e para a sua criança!

Referência bibliográfica: FADINI, Cintia Cristina (2013). Correlação entre 6-sulfatoximelatonina, distúrbios do sono e citocinas inflamatórias em Transtornos do espectro do autismo (TEA). Dissertação de mestrado – UNESP, São Paulo.

 

FacebookTwitterGoogle+