sentimentos

Algumas mães já devem ter percebido que por volta dos dois anos seus filhos começam a manifestar seus gostos e desgostos e a quererem seguir apenas seus desejos. Como nessa idade as crianças ainda não conseguem comunicar de forma funcional suas vontades, acabam se expressando de forma impulsiva ou agressiva, o que também ocorre quando ainda não entendem a lógica das situações, não sabem lidar com a espera e não possuem a capacidade de auto-controle.

Nessa fase as crianças estão começando a experimentar novos sentimentos, tais como frustração, orgulho, vergonha, culpa… Além disso, seus sentimentos podem variar muito de momento a momento. Por exemplo, estar alegre ao receber um picolé, e entrar  em desespero quando o picolé pinga em suas mãos. Algumas vezes parecem se desesperar quando o outro não entende sua comunicação; ficam tão irritadas que pode lançar um brinquedo; quando frustrada diante de uma brincadeira a criança desiste ou fica com raiva.

Para as crianças com autismo essa fase pode durar mais tempo, sendo necessário um longo trabalho de intervenção para que as nossas crianças aprendam a identificar e manejar seus sentimentos.  Muitas vezes um comportamento desafiador pode significar que a criança ainda não descobriu como expressar seus sentimentos de uma forma saudável, ou não sabe como ter suas necessidades atendidas.

E como nós podemos ajudar nossos pequenos nesse processo? A nós, pais, cuidadores e educadores cabe orientar a criança sendo seu guia para as fortes emoções que estão vivenciando, ensinando-as a nomear, entender e lidar com esses novos sentimentos. A chave é ensiná-las mostrando uma forma diferente de agir que seja mais construtiva para lidar com seus sentimentos.

No próximo post vamos publicar dicas que podem te ajudar a ajudar sua criança a manejar os sentimentos dela… Não perca!

FacebookTwitterGoogle+