treino_de_respostas_pivotais_autismo_aba_link_psicologia_aline_abreu_e_andrade

Você já ouviu falar em comportamento pivotal? Então, vamos explorar um pouco mais sobre este assunto. O termo “comportamento pivotal” se refere aos comportamentos centrais para o desenvolvimento de diversas habilidades. Um dos treinamentos de comportamentos pivotais mais utilizados é para aumentar a motivação da criança para interação social e, assim, consequentemente, aumentar as oportunidades de desenvolvimento de habilidades como linguagem e socialização. O Treinamento de Respostas Pivotais (PRT, em inglês) tem como objetivo aumentar a responsividade das crianças com sintomas de TEA no ambiente natural, bem como aumentar a sensibilidade ao reforço social.

Um estudo conduzido por pesquisadores dos Estados Unidos mostrou a eficácia do Treinamento de Respostas Pivotais em crianças com sintomas do TEA no primeiro ano de vida. O objetivo deste estudo foi aumentar a frequência da comunicação funcional das crianças através do aumento da motivação delas, bem como ensinar aos pais estratégias de PRT para potencializar as oportunidades de comunicação funcional. Um ponto importante que deve ser lembrado é que a comunicação funcional não se restringe à fala. Comportamentos não-verbais, como pedir, entregar, apontar, mostrar e outros gestos também são muito importantes para a comunicação.

Além disso, outra contribuição muito relevante deste estudo é que os pesquisadores realizaram sessões com formato de “prática com feedback”, nas quais, o clínico modelava os procedimentos com a criança, criava oportunidades para os pais praticarem as técnicas e dava feedback construtivo de acordo com o uso de cada procedimento. Assim, caso você, leitor (a), seja pai de uma criança com TEA, garanta que o profissional que atende seu filho lhe passe orientações claras o suficiente para que você aproveite as oportunidades no ambiente natural para ensinar novas habilidades a sua criança.

Para saber mais sobre o PRT, a equipe ABA e Autismo traduziu o Manual de Treinamento: como ensinar comportamentos pivotais a crianças com autismo, que pode ser utilizado por pais e profissionais. Dê uma olhada!

Referência: Steiner, A. M., Gengoux, G. W., Klin, A., & Chawarska, K. (2013). Pivotal response treatment for infants at-risk for autism spectrum disorders: A pilot study. Journal of autism and developmental disorders, 43(1), 91-102.

FacebookTwitterGoogle+